Lgcta2.gif (7527 bytes)

 

Rede CTA-Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 - amyra@netdoctors.com.br


01055000001 - Environment Commodities - Comunicado WWF - WWF defende a transformação do Pantanal em Área Ramsar

3 de Fevereiro de 2000 12:00

Environment Commodities - Comunicado WWF
3 de Fevereiro de 2000 12:00

WWF defende a transformação do Pantanal em Área Ramsar

Brasília - No Dia Mundial das Águas, 2 de Fevereiro, o WWF defende a 2 de fevereiro o Dia Mundial das Areas Umidas proteção de todo o Pantanal brasileiro por meio da transformação em Área Ramsar. O assunto já vem sendo discutido pela organização com os governos de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul que apoiam a idéia. A medida representaria o reconhecimento do Pantanal como a maior e uma das mais importantes áreas úmidas continentais do planeta.

A Convenção Ramsar de Áreas Úmidas é um tratado internacional entre Governos, estabelecido em 1971. O compromisso da Convenção é o de reconhecer a importância internacional das áreas úmidas e buscar formas de conservá-las.

Um Sítio ou Área Ramsar não é necessariamente uma unidade de conservação, mas uma área onde são mantidas as características naturais, mediante a gestão baseada no conceito de 'uso racional' dos recursos naturais. Para que o Pantanal seja designada Área Ramsar, o próprio governo brasileiro precisa anunciar sua decisão junto aos países que integram a Comissão. Neste caso, assume o compromisso de fazer o que for necessário para a manter as características ecológicas do local. O país se compromete a fomentar pesquisas e intercâmbio de informações técnicas.

"Uma vez designado Área Ramsar, o Pantanal estará mais próximo de se consolidar como uma região de desenvolvimento sustentado, onde as atividades econômicas são desenvolvidas com respeito à natureza e em benefício do homem local", observa a bióloga Bernadete Lange, coordenadora do projeto Pantanal para Sempre do WWF. O WWF vem trabalhando com os governo estaduais e os proprietários de terra na busca de uma nova estratégia para o desenvolvimento e conservação do Pantanal.

O Dia Mundial das Águas marca a data de assinatura do primeiro tratado ambiental internacional do mundo, há 29 anos, na cidade de Ramsar, no Irã. Hoje, 116 países integram a Convenção Ramsar e mais de 1000 áreas em todo o planeta estão designadas como sítios, cobrindo cerca de 710 mil quilômetros quadrados. O Brasil aderiu à Convenção em 24 de Setembro de 1993 e dispõe de sete áreas Ramsar, com mais de 47.000 Km2. São elas: Mamirauá (AM), Lagoa dos Peixes (RS), Ilha do Bananal (TO), Parque Nacional do Pantanal (MT), Parque Nacional de Lençóis Maranhenses (MA), Parque Nacional Marinho do Parcel de Manuel Luis (MA) e Área de Proteção Ambiental da Baixada Maranhense (MA).

No Dia Mundial das Águas o WWF também alerta para as sérias ameaças que continuam a colocar em risco as áreas úmidas em diversas áreas do planeta, principalmente pela conversão do uso da água para agricultura e indústria, além da poluição de rios, mangues e da costa marinha, como aconteceu no Rio de Janeiro com o vazamento de óleo dos tanques da Petrobras.

Dos seis bilhões de habitantes do mundo, mais de um bilhão sofrem pela falta de água potável. Pelo menos 2 bilhões de pessoas já passam ou passaram pelo racionamento de água. Estimativas atuais mostram que embora cerca de 6% da superfície terrestre esteja coberta de água, somente 50 milhões de hectares de áreas úmidas (uma área pouco menor que o território da França) estão bem conservadas.

Ana Claudia Barbosa/WWF - ANA@wwf.org.br
Para saber mais sobre o WWF, sugerimos acessar o site na

Internet: http:www.wwf.org.br


"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"     Peter Drucker

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico