Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 -
amyra@netdoctors.com.br


02053000002 - Space Commodities - Seção Remember... - Patagon.com  - www.patagon.com - Jornal Carreira & Sucesso - Grupo Catho - http://www.catho.com.br/jornal/index.phtml - Especial, digo, Espacial para Jean Lipmam-Blumen - Peter F. Drucker Graduate School of Management -  "Space Commodities"  (ou quando os economistas enlouquecem!) - Por Amyra El Khalili 20/09/00

Space Commodities - Seção Remember...

Patagon.com  - www.patagon.com

Jornal Carreira & Sucesso - Grupo Catho - http://www.catho.com.br/jornal/index.phtml

Especial, digo, Espacial para Jean Lipmam-Blumen

Peter F. Drucker Graduate School of Management

 "Space Commodities"  (ou quando os economistas enlouquecem!)

Por Amyra El Khalili*

É isso mesmo. Agora seus olhos estão estatelados, sua boca seca, seus cabelos arrepiados. E você se pergunta: será mesmo este o título? O que  é que inventaram desta vez? Será que terei que entender mais isso, se nem compreendi ainda o que são commodities ambientais (mercadorias originadas de  recursos naturais _água, energia, madeira, minério, reciclagem, controle de emissão de poluentes e biodiversidade)?

Nem bem entrei na onda de uma commodity e já vem outra, uma tal de "Space Commodities"?

Calma, não se apavore. Acontece, porém, que daqui a uns 20 anos as commodities espaciais constituirão o grande mercado. Leva-se em média  dez anos para criar um "novo" mercado. Então, por que não começar desde já?

Ninguém inventou a roda, o conceito "Space Commodities" existe deste os tempos da pedra. Os arqueólogos estudam minuciosamente a arte rupestre, pesquisam há seculos sobre o valor dessas informações.

Os romanos já conheciam profundamente o poder das "Space Commodities"  quando  botaram fogo na biblioteca de Alexandria. O fogo destruiu,  supõe-se, 1 milhão de papiros contendo a solução dos problemas do mundo, a  descoberta para cura de doenças, histórias sobre o misterioso mundo   extraterreno, entre outras maravilhas da ciência. O Ocidente  retrocedeu   desde então, e o Oriente perdeu sua auto-estima, deixando-se dominar.

As commodities espaciais são produtos da atividade intelectual. Englobam assim a propriedade intelectual, cultura, conhecimentos que passam de  pais para filhos, tecnologia e serviços, pesquisa, e todas as informações que  se relacionam com o cyberespaço, a astronáutica, ou seja, o que está acima  da atmosfera, incluindo o estudo dos fenômenos paranormais, astrologia e outras descobertas do mundo do espacial.

Não, não se trata de nenhuma seita religiosa, ou de fanatismo xiita.

Mas há investidor para isso? É claro que existe. Não faltam   especuladores literalmente lunáticos e investidores ousados, que acreditam no que voa  por cima de nossas cabeças. Pergunte ao Bill Gates e imagine sua reação.

Foi num sonho, na realidade num pesadelo que a idéia surgiu. Depois de   ter passado mais de duas semanas consecutivas negociando duas toneladas de   ouro por dia na Bolsa de Mercadorias & de Futuros - BM&F, estava louca para   me livrar de Fernandinho, o meu grande  cliente, que me telefonou de suas   belas férias em Miami ao final da tarde:

 -Amyra, como é que está o ouro?

 -Caiu.

 -Pô, mas como?

 -Caiu.

 -Que droga. Te vira.

Era sempre assim, uns investidores ligando de Miami, outros de Florença,  e Amyrinha na mesa rolando, ou melhor, ralando. Fui dormir desejando desaparecer do mapa e, no meu sonho, imaginava um lugar onde os meus clientes não me encontrariam: um lugar além da estratosfera.

Quando percebi, estava vestida de astronauta, num foguete a caminho de Júpiter. A aeronave vagava pelo espaço, enquanto eu ficava imaginando se  a cotação do ouro havia subido ou caído, se a Bolsa de Balores estava em baixa, como estava a taxa de juros, a tendência da famigerada TR. Suspirava pensando com as posições de risco dos clientes no mercado de commodities e  derivativos.

O meu pensamento voltou à aeronave a caminho de Júpiter, quando,  satisfeita, lembrei-me que finalmente eu havia me livrado deles. A alegria, porém, durou pouco: uma luz vermelha tocou (pensei: mas não é possível tem telefone  nesta nave!). Apertei o botãozinho gritante e ouvi a voz trepidante do Fernandinho: Pô, Amyrinha, compra aí umas toneladas de "Space  Commodities", mas põe na conta da minha Holding!

Acordei do pesadelo, mas desde então essa "Space Commodities" me  persegue.

Lanço agora aqui o mais novo desafio para a comunidade científica e  demais interessados: classificar as matrizes, o seguimento que divide o mercado  de commodities espaciais em nichos de produtos ( ex.: informação,  tecnologia e serviços, cultura e conhecimento, etc...) das "Space Commodities".

Em tempo: a Nasa já está discutindo mudanças climáticas e seus efeitos  na camada de ozônio, ou seja, uma das matrizes das commodities ambientais - o controle de emissão de poluentes... As  commodities espaciais serão ainda  coisa de louco?

Amyra El Khalili* é economista, coordenadora do Projeto CTA Constultant, Trader and Adviser ­- Geradores de Negócios nos Mercados Futuros e de Capitais e da Rede CTA-UJGOIAS com experiência de 15 anos em Commodities e Derivativos. email: amyra@netdoctors.com.br


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico