Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 - amyra@netdoctors.com.br


03027000035 - Environment Justice x Finance - A economia fumageira no Brasil - Por Sérgio Luís Boeira - 02/08/00 01:58:29

Environment Justice x Finance -

A economia fumageira no Brasil

Por Sérgio Luís Boeira*

O Brasil é o maior exportador de fumo em folha no ranking mundial, seguido por Estados Unidos, Zimbábue, Turquia, Itália, Grécia e Índia; ocupa o 4o lugar entre os maiores produtores, atrás da China, dos EUA e da Índia. Em se tratando de exportação de cigarros, o Brasil ao final dos anos 90 ocupava a 4a posição, atrás de EUA, Países Baixos e Reino Unido; entre os fabricantes de cigarros, o país é o 7o colocado, mas com grande potencial de crescimento.

Os mercados de destino do fumo em folha produzido no Brasil são: União Européia, 41%; EUA e Canadá, 19%; América Latina, 7%; África e Oriente Médio, 8%; Extremo Oriente, 15%; Leste Europeu, 7%; Europa (outros), 3%. Portanto, as decisões da União Eurpéia, dos EUA e do Canadá, em termos de política antitabagista, são as mais relevantes para o setor instalado no Brasil. Cabe observar, também, que o consumo mundial cresce apenas de 1 a 1,5% ao ano, enquanto a capacidade tecnológica de conservação de estoques e de aproveitamento da matéria-prima avança rapidamente.

A região sul do Brasil produz cerca de 90% de todo o tabaco, estando voltada principalmente para o tipo virgínia, cujas sementes foram importadas dos EUA e introduzidas em solo brasileiro, de forma sistemática, a partir de 1918, por iniciativa da Souza Cruz (controlada pela British American Tobacco). Este tipo de fumo, que ocupa 84% da fumicultura sulina, requer secagem das folhas com calor produzido artificialmente, em estufas, nas quais o combustível é a lenha.

O chamado "sistema integrado" de produção, introduzido pela Souza Cruz, é adotado atualmente pelas demais empresas do ramo, incluindo gigantes mundiais como a Universal Leaf e a Dimon, que não produzem cigarros. Este sistema é único no mundo: foi implantado a partir de estudos geográficos e socioeconômicos, numa região de agricultura familiar como a de Santa Cruz do Sul (RS), atualmente considerada a "capital mundial do fumo". Em síntese, por meio deste sistema, as empresas controlam toda produção de fumo de 150 mil famílias, sem assumir os riscos de impactos ambientais e sociais. Oferecem insumos (incluindo agrotóxicos), assistência técnica e financiamento da produção, em troca da exclusividade de compra de toda a safra.

Cada família fumicultora recebe por ano de dois a cinco mil reais, descontados os gastos com insumos. Há pequeno número de multas por corte e queima de árvores nativas, embora cerca de 60% dos agricultores sejam infratores. Por meio de contrato proposto pelas empresas, eles assumem os impactos da devastação. Cada mil estufas queimam cerca de 50 mil metros cúbicos de árvores nativas ou reflorestadas. Alguns derrubam as nativas para plantar árvores de rápido crescimento, podendo, assim, utilizá-las como combustível ou vendê-las. Na safra 1995/96, havia 94.942 estufas, enquanto que, na safra de 97/98, este total já havia aumentado para 116.559, nos três estados do sul. Dos R$ 552 milhões concedidos pelo PRONAF (Programa Nacional de Agricultura Familiar) em 1997, R$ 180 milhões (32%) foram para as lavouras de fumo. Onde está a coerência do governo federal, que promove o fumo e combate o tabagismo?

Dr. Sérgio Luís Boeira (slboeira@matrix.com.br) - Professor de Sociologia – Universidade do Vale do Itajaí – Univali - SC

Autor da Tese "Atrás da Cortina de Fumaça. Tabaco, Tabagismo e Meio Ambiente: Estratégias da Indústria e Dilemas da Crítica" (Universidade Federal de Santa Catarina


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico