Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 -
amyra@netdoctors.com.br


03027000068 - Environment Justice x Finance - Hepta Topo Matrix: As Sete Matrizes Ambientais - Por Eduardo Arthur Ometto Maurano 09/10/00

Environment Justice x Finance

Hepta Topo Matrix: As Sete Matrizes Ambientais

Por Eduardo Arthur Ometto Maurano*

O desafio recebido era tentar fazer uma analogia entre as commodities ambientais e o Gênesis. Como minha área é comunicação e criação e não a solicitada que é uma especialidade da economista Amyra El khalili, a quem deve-se recorrer caso haja necessidade de tais conhecimentos, só me restou uma alternativa, ir à Bíblia e ler o que era dito sobre o tema. Resolvi seguir passo a passo os dias da Criação por Deus e ir somando-se os itens das sete commodities ambientais a cada dia da criação.

Em época de neologismos, é fácil criar, tornar –se pai de algo novo, arrumar assunto para discussões e confusões, é só pegar uma palavrinha aqui, outra acolá e está pronta nova encrenca, partindo daí o que se quiser e puder conseguir, e como em terra de cego,quem tem um olho é rei, é um questão de se ter pelo menos um olho, o resto é simples.

Tempos difíceis!

Quando o humano consegue atingir certas alturas celestes, com suas astronaves, e profundidades ao ver o âmago do DNA, ele perde-se por um lado atingndo o bem, por outro, como sempre de modo maniqueísta, atinge também o mal.

O que seria o Hepta Topo Matrix? Nosso neologismo de hoje. O que significa tal expressão? O hepta é latino e quer dizer sete.Topo também vem do latim e é nosso espaço, o ambiente. Matrix, é mãe, geradora, aquela que produz, matriz. Em suma , Hepta Topo Matrix, são as Sete Matrizes Ambientais.

Quais são essas sete matrizes?Em ordem de utilização neste trabalho são:

-energia;

-água;

-madeira;

-minério;

-biodiversidade;

-reciclagem e,

-controle de emissão de poluentes.

Palavras que soltas, têm valores e significados dispares conforme as usemos, e como usemos.

Tempos difíceis!

Mas, como tudo começou?

Houve um princípio?

São repostas que se quer, vamos a elas:

"No princípio Deus criou o céu e a terra. A terra, porém, estava vazia e as trevas cobriam o Abismo, mas o espírito de Deus pairava por sobre as águas . Disse Deus: "Haja luz". E houve luz. Viu Deus que a luz era boa; e Deus separou a luz das trevas, Deus chamou a luz "dia", e as trevas "noite". Houve tarde e houve manhã: um primeiro dia"

O que será que ocorreu naquele dia em que Deus separou a luz das trevas, no primeiro dia da criação?

Obtivemos nossa primeira matriz ambiental: a energia, com o surgimento da luz, esteja ela no instante de onda ou de partícula, ela é energia, foi o que Deus criou no primeiro dia da criação.

"Disse Deus:"Haja um firmamento no meio das águas,para separar umas das outras". E assim se fez. Deus fez o firmamento que separou as águas que estão de baixo do firmamento daquelas que estão por cima do firmamento.E assim se fez. Deus chamou o firmamento "céu". Houve tarde e houve manhã: um segundo dia.

Disse Deus:"Juntem-se as águas que estão debaixo do céu,e apareça o elemento seco".E assim se fez. Deus chamou de seco "terra", e o ajuntamento das águas chamou "mares". E Deus viu que isso era bom.

O que será que ocorreu naquele dia em que Deus separou as águas do firmamento, no segundo dia da criação?

Obtivemos a água, pois ao separar o de cima do de baixo, Deus permitiu que houvesse a água, nossa segunda matriz ambiental.

Disse Deus: "Verdeje a terra com o que é verdejante, ervas que produzam sementes e árvores de frutos nos quais está contida a semente, por sobre a terra". E assim se fez. A terra produziu semente conforme sua espécie e árvores frutíferas com suas espécies de frutos nos quais está contida a semente. E Deus viu que isso era bom. Houve tarde e houve manhã: um terceiro dia.

O que será que ocorreu naquele dia em que Deus mandou verdejar e haver sementes e árvores frutíferas, no terceiro dia da criação?

Obtivemos as plantas, as ervas, as sementes, as frutas e os frutos , as gramíneas, os pastos e as árvores, enfim ,tudo o que pode ser considerado madeira, nossa terceira matriz ambiental.

Deus disse: "Haja luzeiros no firmamento dos céus para separar o dia da noite. Sirvam eles de sinais para as estações, os dias e os anos. Sejam eles no firmamento dos céus os luzeiros que iluminem a terra". E assim se fez. Deus fez os dois grandes luzeiros: o luzeiro maior, para dominar o dia, e o luzeiro menor, para dominar a noite, e as estrelas. Deus os colocou no firmamento do céu para iluminar a terra, para que presidissem ao dia e à noite e para que separassem a luz das trevas. E houve tarde e houve manhã: um quarto dia.

O que será que ocorreu naquele dia em que Deus mandou que luzeiros fossem criados nos céus para guiar o dia e a noite, no quarto dia da criação?

Deus havia criado as luzes maiores dos nossos céus, o ouro do Sol e a Prata da lua , nosso grandes minérios haviam sido criados, nossa quarta matriz ambiental.

Deus disse: "Pululem as águas de seres animados e voem as aves por sobre a terra, debaixo do firmamento do céu". E assim foi feito. Deus criou os grandes monstros do mar e todos os seres animados que deslizam pelas águas, de cujas diferentes espécies pululam as águas, como também todas as espécies de seres alados. E Deus viu que assim era bom. Deus os abençoou dizendo: "Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei as águas do mar, multipliquem-se também as aves sobre a terra". Houve tarde e houve manhã: um quinto dia.

Disse também Deus: "Produza a terra seres vivos de diferentes espécies, animais domésticos, animais rasteiros e animais selvagens de diferentes espécies. E assim foi feito. E Deus fez as diferentes espécies de animais selvagens, de animais domésticos e de animais rasteiros da terra. E Deus viu que assim era bom.

O que será que ocorreu naquele dia em que Deus mandou que se criassem animais de diferentes espécies domésticos, rasteiros, selvagens, entenda-se que naquele dia Deus criou tudo o que era vivo com exceção do homem. Já havia sido criado por tudo o que era da natureza, e então Ele havia criado diversos tipos de ""bio", de vidas , uma biodiversidade, nossa quinta matriz ambiental.

Por fim Deus disse: "Façamos o homem à nossa imagem, como nossa semelhança. Domine ele sobre os peixes do mar, as aves o céu, sobre os animais domésticos, todos os animais selvagens e todos os répteis que rastejam sobre a terra".

E Deus criou o Homem à sua imagem; à imagem de Deus Ele o criou; homem e mulher Ele os criou.

Deus os abençoou dizendo: "Sede fecundos e multiplicai-vos, enchei a terra e submetei-a; dominai sobre ao peixes do mar, as aves do céu e todos os animais que rastejam sobre a terra". Deus disse:"Eu vos dou por alimento toda a planta que contém semente sobre a superfície de toda a terra, e todas as árvores frutíferas que contêm semente:isso vos sirva de alimento. A todos os animais selvagens, a todas as aves do céu e a tudo o que rasteja sobre a terra animado de sopro de vida dou, para que se alimentem as plantas verdes". E assim se fez. Deus viu tudo o que fizera, e eis que estava muito bom. Houve tarde e houve manhã: um sexto dia.

O que havia sido feito naquela que foi o sexto dia da criação?Que ato tão marcante e decisivo para tudo e todos ocorrera naquele sexto dia? Deus havia criado o Homem, dando-lhe o domínio sobre tudo o que já havia sido criado anteriormente. Ele podia por e dispor de tudo, rastejantes voadores, plantas e água. E em fazendo tudo isso, ele estava utilizando-se da nossa sexta matriz ambiental a reciclagem , o homem dispondo e pondo usando, abusando e jogando fora, havia já criado o reciclar, apesar de ainda não estar usando este dom e direito, ou melhor que ainda iria um dia a utilizar.

Assim foram terminados o céu e a terra, e todo o seu exército. Terminou Deus no sétimo dia toda a obra que fizera, e descansou no sétimo dia de toda a obra que havia feito. Deus abençoou o sétimo dia e o santificou, porque nele descansou de toda a sua obra de criação.

Tal foi a história co céu e da terra, ao serem criados.

O que havia acontecido naquele que foi o sétimo dia da criação, Deus cansado resolveu descansar, parado já não tendo muito em que pensar para criar , pensou no criado e no que poderia ocorrer daquele instante para a frente, Deus deve ter ficado assustado, imanente e transcendente, podendo tudo ver para frente e para trás, não demorou para concluir sobre o que iria ser feito dali em diante. O Homem utilizaria de tudo o que fosse disponível para regalar-se naquele paraíso,m pois ainda não havia sido inventado o pecado, a cobra surgiria só mais tarde na história, aquele homem , o cume de toda a criação divina, colocaria tudo a perder, maltratando o meio ambiente, abusando dos recursos naturais, poluindo o mundo à sua volta. Deus percebeu que com o tempo futuro, o homem iria deparar-se com a sétima matriz ambiental: controle de emissão de poluentes.

Em resumo, esta é nossa versão da ligação , do mix entre o Gênesis e o que resolvemos denominar de Hepta Topo Matrix , as Sete Matrizes Ambientais .

Eduardo Arthur Ometto Maurano é formado em macro-economia pela Universidade Mackenzie, com pós-graduações em Comunicação Empresarial pela ESPM, Comunicação e Semiótica pela PUCSP e Psiconeuroimunologia pelo Instituto Paulista de Stress , Psicossomática, Psiconeuroimunologia e Acionista da Usina da Barra -(Açucar e Alcool)- Telefone para contatos : (0XX11) 3772-3184


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico