Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 -
amyra@netdoctors.com.br


03027000072 - Environment Justice x Finance - Ecoturismo ou Turismo Ambiental - Por Tatyana Hala Brylynskyi 11/10/00

Environment Justice x Finance

Ecoturismo ou Turismo Ambiental

Por Tatyana Hala Brylynskyi*

Ao nos referirmos ao Turismo Ambiental ou Ecoturismo como foi definido  Oficialmente - É o segmento da atividade turística que utiliza de forma  sustentável o patrimônio natural e cultural, incentiva sua conservação, e  busca a formação de uma consciência ambientalista através da interpretação do  ambiente, promovendo o bem estar das populações locais - (Política Nacional do  Meio Ambiente).

Entendemos que, o patrimônio natural é o nosso produto econômico a ser   ofertado para uma clientela que busca o lazer natural, e conseqüentemente,   produz novas fontes de trabalho e  envolve toda uma comunidade regional, que   oferta os seus insumos através da infra-estrutura municipal, artesanal e   cultural.

Mas, trata-se de uma classe de turistas especiais, ambientalmente corretos e  exigem como princípio de lazer ambiental as infra-estruturas básicas  ecologicamente adequadas, não só nas áreas ambientais mas como também nas  áreas rurais e urbanas, destacando nesse momento, as áreas  Ambientais; sejam  elas: Unidades de Conservação Particular, Municipal, Estadual ou Federal,  Rural, Cultural e por aí afora..

Ao rastrearmos um pouco mais o tema Ecoturismo, nos deparamos com o resgate do  passado, onde nossos ancestrais viviam do desenvolvimento sustentável do meio  ambiente, e como os  sábios, todos nós, podemos reporta a carta do Cacique  Seatlle encaminhada ao Presidente Norte-Americano onde, vislumbrava a  necessidade de preservarmos o Meio Ambiente com desenvolvimento sustentável  para a sobrevivência do homem.  Ressaltar alguns trechos da carta mostra-nos a sabedoria para melhor  entendermos a importância da preservação consciente:

"Não há um lugar quieto nas cidades do homem branco. Nenhum lugar onde se  possa ouvir o desabrochar de folhas na primavera ou o bater das asas de um  inseto.  ... O índio prefere o suave murmúrio do vento encrespando a face do  lago, e o próprio vento, limpo por uma chuva diurna ou perfumado  pelos  pinheiros.  ...Se lhe vendermos nossa terra, vocês devem mantê-la intacta e  sagrada, como um lugar onde até mesmo o homem branco possa saborear o vento  açucarado pelas flores dos prados... O que é o homem sem animais? Se todos os  animais se fossem, o homem morreria de uma grande solidão de espírito. Pois o  que ocorre com os  animais, breve acontece com o homem. Há  uma ligação em  tudo."

E o Ecoturismo, agregado a consciência da estrutura necessária de sua   prática, podemos tentar resgatar a sabedoria de preservar com sensatez e  prudência  como o Cacique Seatle procurou ensinar a todos, em 1854.  E, todos ignoraram os segredos revelados em sua carta. Mas neste final de  milênio o homem desperta, busca o retorno a natureza para contemplá-la na sua  total plenitude, em locais que o homem ainda não pôs a sua mão inconsciente e  predadora. Podemos reconstruir, apesar do tempo. Com o expressivo potencial natural e cultural existente, o crescimento mundial  da demanda por destinos ecoturísticos, torna-se   necessária a ordenação do  segmento natural de meio ambiente como gerador  de recursos adicionais para  conservação e proteção,  fonte  alternativa de desenvolvimento econômico e  social, para as populações nativas.
A conjugação de esforços na implementação de propostas que valorizem o  patrimônio natural  e cultural garantem resultados regionais, no movimento  global da economia, retornamos a nossas raízes, através o lazer do turismo  ambiental/ecoturismo e  promovemos uma nova modalidade econômica onde fixa o  homem a terra. Geramos frentes de trabalho direto e indireto; incentivamos a  qualidade; geramos receitas; minimizamos os impactos; implementamos  a  Educação Ambiental e Preservamos o Ambiente. E neste momento que vislumbramos novos horizontes alternativos, cabe lembrar  das palavras proferidas por pessoas preocupadas com o Meio Ambiente e que  retrata a nossa realidade, como:

"O novo paradigma é o anúncio de uma nova cultura, a cultura ambiental, a ser  tomada pelo homem, incorporada pela sociedade, vivida como símbolo e como  suporte  para uma existência com significação."    Gustavo Krause.

E encontramos a BECE -Bolsa Brasileira de Commodities Ambientais  - um forte aliado  para o desenvolvimento deste novo segmento economico.

Tatyana Hala Brylynskyi* é Administradora c/ Hab. CEX - Pós-Graduanda em   Ecoturismo. Estudiosa da Quarta Onda - Negócios do Século XXI e Coordenadora em parceria com Tania M. Matsuno Albino Ramos IBAPE-PR da  proposta BECE no Estado do Paraná. Email: taty@dog.com.br


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico