Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 -
amyra@netdoctors.com.br


03027000073 - Environment Justice x Finance - Reciclagem de Pneus e o Meio Ambiente - Por Ernesto Ubiratan Marchiori 11/10/00

Environment Justice x Finance -

Reciclagem de Pneus e o Meio Ambiente

Por Ernesto Ubiratan Marchiori*

A empresa fabricante de pneus Bridgestone - Firestone esta promovendo um grande recall para substituir pneus radiais modelos AT , ATX e Wilderness. Estes pneus se mostraram inseguros nas pick-up Ford modelo Explorer , causando graves acidentes devido ao descolamento da banda de rodagem. Na primeira etapa deste recall esta previsto a substituição de 20.000 pneus, mas poderá chegar a centenas de milhares. É claro que um recall desta dimensão arranha a imagem e a credibilidade de qualquer empresa. Porém é uma oportunidade impar, sui generis diria, para a empresa Bridgestone Firestone mostrar seu real interesse e capacitação na preservação do meio ambiente. Um programa de descarte e reciclagem destes pneus velhos poderá recuperar a imagem da empresa e trazer novas soluções para um velho problema . Estas ações poderão gerar novos empregos qualificados, frutos da evolução tecnológica neste segmento causador de grandes impactos ambientais. Caberá a imprensa especializada acompanhar os fatos e os desdobramentos deste recall.

A reciclagem de pneus é um assunto complexo que envolve um gerenciamento integrado entre Empresas Fabricantes ,  Empresas de Recauchutagem , Consumidores de Energia Térmica, Geração de Energia Elétrica em usinas termoeléctricas, consumidores de Artefatos de Borrachas e seus subprodutos.

A revista da National Geographic Society , edição de julho de 1996 publicou um interessante artigo mostrando que nos Estados Unidos da América tem mais de 2 bilhões de pneus descartados em Aterros Sanitários e estoques diversos. Este número é acrescido em 300 milhões de pneus todos os anos. É importante salientar que a queima de pneus libera SO2, causando chuvas ácidas que poluirá as águas dos rios. A combustão de pneus também libera diversos gases tóxicos que poluem muito o meio ambiente. Por outro lado se for utilizado um método revolucionário de desintegração dos pneus através de microondas em atmosfera de nitrogênio é possível gerar energia elétrica e recuperar integralmente as matérias primas constituintes destes pneus através de um processo Canadense de desintegração por microondas.

Um pneu médio produz 4 kg de Carbono , 900 gramas de aço , 1 galão de óleo que poderá ser utilizado junto como óleo diesel e 31 gramas de enxofre.  O conceito de sustentabilidade dentro do Capitalismo Natural parte da premissa que as empresas devem acompanhar o ciclo de vida de seus produtos, das matérias primas até a completa degradação dos mesmos na natureza. Portanto em qualquer analise Econômica a Lei da Conservação das Massas e a Lei da Conservação da Energia deverá ser contabilizada. Trata-se de um novo conceito que os Economistas ainda não estão familiarizados, muitos conhecem os preços dos produtos, mas desconhecem os custos ambientais de reciclagem e de degradação dos mesmos até chegar a formas inócuas ao meio ambiente.

A solução ambiental de cada produto deverá ser objeto de pesquisa das empresas fabricantes , estabelecendo alianças com governos, levando a mudanças de hábitos dos consumidores através de intensas campanhas educativas. Caso contrario não haverá Lixões e Aterros Sanitários que suportem tamanha quantidade rejeitos que será produzido pela população da terra nos próximos 50 anos.

Iniciativas pioneiras tem sido adotadas pelos órgãos de Controle Ambiental da Austrália o EPA Environment Protection Authority New South Wales tem gerenciado muito bem seus estoques de pneus usados. O Brasil tem muitas similaridades com a Austrália e poderia adotar um programa de redução de lixo proveniente da Industrias de pneus similar ao Australiano. O Japão, por razões de espaço e de cuidados na preservação do meio ambiente é o país mais adiantado na reciclagem de pneus usados, adotando um modelo integrado de soluções conforme esta demonstrado no quadro abaixo.  O Brasil precisa estabelecer algum programas para este grave problema ambiental.  

Destino de Pneus Usados

USA

Japan

Germany

U.K.

Austrália

Aterros e Estoques

74

11

30

53

66

Geração de Energia

7

35

37

20

-

Remoldadados

12

12

19

19

27

Recauchutados

2

22

2

-

-

Exportados

4

17

11

6

-

Outros usos

1

3

1

2

7

Total

100

100

100

100

100

Estimativa anual de descarte (milhões)

300

70

40

30

10

Source: ANZECC Taskforce report - EPA Environment Protection Authority Austrália Scoping Paper for the Tyre Industry Waste Reduction Plan

Ernesto Ubiratan Marchiori* é  Engenheiro Químico pela Universidade Federal do Paraná. Consultor na área de Meio Ambiente, Organização & Métodos e Conservação de Energias.  e-mail ernesto.ubiratan@terra.com.br


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico