03027081006 - Comunicado SOS Petrobras - Solidariedade em Rede Clusters - Por Edmilson dos Santos 16/03/01 - Environment Justice x Finance - Forum da Energia

Rede CTA-UJGOIÁS
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - SINDECON Tel/Fax.: 3107.2035 - amyra@netdoctors.com.br

CTA - CONSULTANT, TRADER AND ADVISER  - GERADORES DE  NEGÓCIOS NOS MERCADOS FUTUROS E DE CAPITAIS


Environment Justice x Finance - Forum da Energia

Comunicado SOS Petrobras - Solidariedade em Rede Clusters*

Por Edmilson dos Santos*

Me permitam um depoimento de solidariedade aos funcionários da P-36 e, principalmente, às famílias das vítimas. Como responsável pelas disciplinas de Introdução à Indústria de Petróleo no Programa de Energia da USP, temos sempre tido a cooperação do Serviço de Cooperação Institucional da Petrobras, mormente na figura do Sr. Cesar Tavares Pereira. Nessa cooperação, temos conseguido sistematicamente visitar plataformas da Petrobras na bacia de Campos, onde os estudantes têm a oportunidade de experimentar na prática a imensidão (que paradoxo !!) que é a rotina de uma plataforma dessas.

É na figura de um visitante freqüente das instalações de produção offshore da Petrobras, já visitei Cherne II, a P26 e a P27, e sempre com olhar bastante crítico e disposto a trazer para este Fórum as inúmeras críticas que fazemos à Petrobras, principalmente na área ambiental, que desejo depor a favor dos operadores de plataformas da empresa.

Meus amigos, uma Plataforma dessas é uma bomba eternamente armada, preparada para explodir e arrasar famílias. Quando estamos embarcados em uma plataforma, sentimos, ao mesmo tempo, um grande orgulho da humanidade e de sermos brasileiros, tendo sabido domesticar, parcialmente, as forças da natureza, e um grande pavor, pois aquele gigante de estruturas de aço se transforma em nada em comparação às forças da mãe Terra. Forças representadas pela vastidão de água que nos tira a respiração ao imaginarmo-nos caindo e sendo tragados pelo mar. Pelo vento que sopra sem respeito aos homens e que parece desejar carregar aquelas plataformas como se fossem bolinhas de papel. Pelo próprio óleo e gás que nos emocionam ao vermos saindo nas áreas de produção, mas, quando o "flare" ascende nas nossas cabeças, lembramo-nos rapidamente do que se trata.

Esse passeio emocionante de visitar uma plataforma não é muito diferente do que uma caminhada de descontração pelos campos minados de Angola, ou pelas ruas de Jerusalém, ou em pleno fronte de Verdun na Primeira Guerra Mundial. Essas comparações parecem sem propósito, mas são extremamente pertinentes. Em primeiro lugar porque uma plataforma dessas nos passa o mesmo sentimento paradoxal de desafio e medo. Em segundo lugar porque a sua existência também está baseada na mesma loucura dos homens. Na necessidade de alimentarmos indefinidamente esta sociedade Petro-Consumidora. E ainda lamentar que esses mesmos consumidores, que, finalmente, são os principais responsáveis de colocarmos vidas humanas sentadas em bombas relógios armadas em pleno alto mar, não poderão jamais desenvolver a percepção de solidariedade e de dor que tento passar nessas minhas poucas palavras, pois pagarão pelo produto final dessa aventura menos do que o preço de uma garrafa de coca-cola.

Mas as pessoas que trabalham na plataforma, com mais ou menos consciência e/ou opção de vida, aceitam esse desafio e reconhecem os riscos que estão correndo, a cada minuto, a cada movimento mais brusco, a cada pequeno sinal de mau humor do planeta Terra. Sabem que um pequeno lapso poderá ser fatal. Essa consciência se traduz imediatamente em um compromisso inquestionável com a segurança. Trata-se mesmo de um pacto de sangue entre os membros da tripulação da plataforma e entre eles e a segurança, pois uma pequena distração ou imprecisão de um, e todos poderão voar pelos ares, ou talvez seja melhor me permitir uma licença poética e dizer "voar para o fundo, para o fundo das entranhas do mar". A segurança reina absoluta em uma plataforma de petróleo. O desleixo sequer pode embarcar, pois a sua presença levantará trovões da mãe natureza que responderá com violência e desprezo a esses míseros homens que tentam colocar-lhe o cabresto.

Meus amigos, que angústia me causa ver essas fotos da plataforma P-36 girando em torno de si mesma e sendo engolida pela mãe Terra. Senhor presidente da Petrobras, senhores ministros e mesmo senhor Presidente da República, procuremos salvar a qualquer preço a plataforma P-36. Enquanto técnico, podemos entender as diferentes possíveis decisões. Mas, neste momento, falo como ser humano que já teve a oportunidade e honra de colocar o pé em uma plataforma dessas. Não aceitemos facilmente a decisão talvez mais simples, talvez mais imediata e talvez mais barata, de deixa-la afundar. Não podemos dar esse privilégio à mãe natureza. É hora de resistir, de juntar os espíritos de guerra e fraternidade que sempre caracterizaram os funcionários offshore da Petrobras, e partirmos para a vingança dos homens. É "la resistence" à fatalidade que conduz às grandes vitórias.

Rede Clusters* - Teia de intensas relações afetivas que interagem e negociam entre si, fomentando a ajuda mútua.

Edmilson Moutinho dos Santos* é Professor de economia do petróleo e gás natural no Programa de Pós-Graduação em Energia da USP e coordenador do Forum da Energia pela Net.email:edsantos@iee.usp.br


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS O Universo Jurídico do Estado de Goiás http://www.ujgoias.com.br  - ujgoias@ujgoias.com.br 

FONTE D'ÁGUA - Informativo sobre Água em português do FLORIDA CENTER FOR ENVIRONMENTAL STUDIES - http://www.ces.fau.edu   Para falar com a coordenação do Fonte d'Água, escreva para e-mail: fontedagua-request@ces.fau.edu 

"A hora em que você precisa fazer alguma coisa é quando ninguém mais quer fazê-la ou quando todos dizem que é impossível." Eudora Welty

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro! Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo cta@sindecon-esp.org.br 

amyra@netdoctors.com.br  - www.sindecon-esp.org.br