Lgcta2.gif (7527 bytes)

Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas no Estado de São Paulo
Rede - Sindecon Tel/Fax.: 3107.2035 -
amyra@netdoctors.com.br


05036000017 - Information Commodities - São Paulo - Ministério do Meio Ambiente - Secretaria de Recursos Hídricos - Unidade Nacional de Preparação do Projeto Aquífero Guarani - UNPP/Brasil 16/09/00

Information Commodities - São Paulo

Ministério do Meio Ambiente  - Secretaria de Recursos Hídricos
Diretoria de Programa de Estruturação  - Coordenação Nacional de Projetos Especiais  - Coordenação de Águas Subterrâneas

Unidade Nacional de Preparação do Projeto Aquífero  Guarani - UNPP/Brasil

A Unidade Nacional de Preparação do Projeto Aquífero  Guarani - UNPP/Brasil, em sua 3ª Reunião promoverá um  workshop para discussão dos aspectos técnicos, legais e  institucionais concernentes ao gerenciamento integrado do   aquífero Guarani. Para facilitar o processo de participação dos  membros da UNPP/Brasil, estamos encaminhando cópia do  ofício convocatório assinado pelo Diretor Nacional do Projeto,  o Dr. LAURO SÉRGIO DE FIGUEIREDO aos titulares das   instituições diretamente envolvidas, a Minuta da Agenda prévia  da reunião e a proposta de programa elaborada pela Unidade  Estadual de Preparação do Projeto de São Paulo-UEPP/São  Paulo. Informações adicionais poderão ser obtidas junto à  coordenação técnica do Projeto (aquiferoguarani@ig.com.br;   fone: 61 325-2235) ou com o Dr. GERÔNCIO ROCHA (comiteat@recursoshidricos.sp.gov.br; fone: 11 814-9011,  ramal 2184), um dos coordenadores da UEPP/SP, que junto à SRH/MMA está realizando o evento.

Luiz Amore - Coordenador Técnico Projeto Aquífero Guarani
========================================
Workshop preparatório do Projeto Guarani ,  em São Paulo

Bases Técnicas e Aspectos Legais - Institucionais

Datas:18 e 19 de setembro de 2000
Local:Prédio da Engenharia Civil, sala 136, da Escola Politécnica da USP, Avenida Almeida  Prado, 271, Cidade Universitária, São Paulo.

Participantes:Membros da Unidade Nacional e das  Unidades Estaduais de Preparação do Projeto  e convidados.

Objetivos:

1) Discutir - por meio de técnica de dinâmica  de grupo - as bases técnicas e os aspectos  institucionais do Projeto;


2) Fornecer indicações e subsídios com vistas à  elaboração do termo de referência do Projeto. Dia 18/09, segunda feira

8:30 : Abertura
9:00 : Informe de andamento do Projeto (SRH/MMA)
9:30 : Objetivos, roteiro e regras de trabalho
10:00 : Trabalho em grupos (Anexo I)
Grupo 1: Hidrogeologia
Grupo 2: Vulnerabilidade do Aqüífero
Grupo 3: Sistema de Informações
Grupo 4: Aproveitamento do Aqüífero
Grupo 5: Aspectos Legais--Institucionais

12:30 - 14:00: Intervalo de almoço
14:00 - 18:00: Continuação do trabalho em grupos

Dia 19/09, Terça feira

8:30 - 12:00: Continuação do trabalho em grupos
12:00 - 13:30: Intervalo de almoço
13:30 - 16:00: Sessão plenária de integração e
recomendações gerais
16:00 - Encerramento

Lista de Hotéis (anexo II)

ANEXO I - Roteiro Indicativo do
Trabalho em Grupos.
DISCUSSÃO: os blocos temáticos serão abordados através de resposta  a perguntas agrupadas em cinco grupos, discriminados a seguir:


GRUPO 1- HIDROGEOLOGIA
Comodeve ser definido o arcabouço físico do aqüífero?
Comodeve ser definido o balanço hídrico do aqüífero?
Comodeve ser definida a hidrogeoquímica do aqüífero?


GRUPO 2- VULNERABILIDADE DO AQÜÍFERO.
1. Como deve ser definida a vulnerabilidade do aqüífero?
2. Existe documentação cartográfica básica para dar  suporte ao projeto?
3. Quais os parâmetros de uso e ocupação do solo
fundamentais para avaliar o potencial de contaminação  do aqüífero?
4. Como efetuar a caracterização da carga contaminante  de um modo integrado?


GRUPO 3- SISTEMA DE INFORMAÇÕES.

1. Como deve ser a alimentação dos dados do sistema de   informações ?

2. Como deve ser o gerenciamento dos dados do sistema   de informações?

3. Como caracterizar os usuários do sistema e a forma de   disponibilidade dos dados dos sistema de informações?


GRUPO 4 - APROVEITAMENTO DO AQÜÍFERO.

1. Como definir os critérios para seleção de estudos de casos de
abastecimento público e quais os demais usos que merecem
estudos comparativos?

2. Quais os desenhos construtivos de poços mais
adequados e como obter uma planilha de custos?

3. Como devem ser definidos os critérios de distribuição
dos poços para piezometria e monitoramento da água?

GRUPO 5 - ASPECTOS LEGAIS-INSTITUCIONAIS
(Abrange os itens 3, 4, 8, e 10 da lista do Dr. Eduardo Mestre,
Secretário geral do CSPP)

1. Qual o arranjo institucional desejado para a fase 4 de   execução do Projeto :
a) no âmbito dos 4 países?
b) no âmbito do Brasil?

2. Quais as medidas e diretrizes recomendadas para que -   durante a execução do projeto - sejam fortalecidos  mecanismos de gestão participativa e integrada do  Aqüífero e intercâmbio tecnológico?

3. Quais as estratégias para que, ao final do Projeto,   resulte um protocolo de gestão compartilhada do  Aqüífero ?

Divulgado por Eduardo Godin Caló email:eduardo.calo@mma.gov.br


Consulte o banco de dados da Rede CTA-UJGOIAS
O Universo Jurídico do Estado de Goiás
http://www.ujgoias.com.br - ujgoias@ujgoias.com.br

"A melhor maneira de prever o futuro é criá-lo"    Peter Drucker


Rede CTA-UJGOIAS - Consultant, Trader and Adviser
Pelo Desenvolvimento Limpo de um Novo Mercado Financeiro!
Sindicato dos Economistas, no Estado de São Paulo

amyra@netdoctors.com.br - www.sindecon-esp.org.br

[ Topo ]

UJGOIÁS - O Universo Jurídico